segunda-feira, 18 de abril de 2011

Graças a Gagarin


(France Presse / Link - Estadão) A façanha de Yuri Gagarin, o primeiro homem a ir para o espaço, façanha que completou meio século na terça-feira passada, 12, não parece ter nenhuma relação com coração artificial, aparelho dentário ou equipamento usado por um produtor de presunto cru na Espanha. Entretanto, todos eles são fruto de tecnologias criadas para conquistar o espaço. É frequente associar as inovações espaciais a robôs, às telecomunicações ou ao GPS. Entretanto, uma multidão de objetos é consequência da exploração espacial, iniciada com o voo do cosmonauta russo.

As tecnologias desenvolvidas pela agência espacial americana, a NASA, permitiram criar cerca de 1.600 inovações em outros campos, E o programa de transferência de tecnologias da Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de anunciar a produção de mais de 200 objetos derivados de sua pesquisa do espaço.

A exploração espacial repercutiu consideravelmente no campo de novos materiais, como os painéis solares, derivados dos usados para alimentar as naves espaciais. Estas naves empregam também uma série de materiais que voltam à forma original se deformados, feitos com uma uma liga com titânio com a qual agora são fabricados aros para lentes, certos tipos de sutiã cirúrgico e os pequenos tubos utilizados para desentupir as artérias.

A medicina beneficiou-se de maneira considerável das repercussões da conquista espacial. Os doentes cardíacos e os diabéticos podem agradecer à tecnologia espacial. Por exemplo, uma bomba usada nos corações artificiais, chamada bomba auxiliar ventricular – dez vezes menor do que os modelos anteriores –, é produto dos sistemas de supervisão dos combustíveis nos motores das naves espaciais.

Derivado do programa Viking de exploração em Marte, outro aparelho alivia as dificuldades cotidianas dos diabéticos, injetando insulina de maneira contínua em seu organismo, segundo um ritmo programado. E os sistemas de purificação da água para as missões espaciais de longa duração estão na base do desenvolvimento de um aparelho portátil para diálise.

Trajes que resistem ao calor, máscaras de proteção, sistemas de respiração: os bombeiros beneficiam-se dos equipamentos criados para os astronautas em seu voos espaciais.

Por sua vez, a pesquisa espacial salva a vida, por exemplo, com o airbag, colchão que infla em caso de choque de um veículo. Agora obrigatório nos veículos em numerosos países, o airbag deriva dos colchões infláveis que servem para a orientação dos satélites. A exploração do espaço influi ainda no sorriso dos adolescentes: a cerâmica translúcida, utilizada pelo exército na detecção de mísseis, é utilizada em aparelhos dentários, que agora são quase invisíveis.

E o mais insólito: a tecnologia elaborada pela ESA para estudar o deslocamento de fluidos no corpo dos astronautas serve agora aos produtores de presunto cru espanhóis para medir a taxa de umidade das peças.

Um comentário:

  1. comprei desse site http://www.mercadozets.com.br/ e gostei o site entrega rapido e com nota fiscal e garantiA

    tem berço eletronicos celulares tv notebook computador acessorios para carros brinquedos artigos infantis e muito mais

    ... tem mais de 2000 proutos
    ... ... ...
    COLCHÃO INFLAVEL CAMPING

    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=colchao&IDCategoria=178

    CAMPING

    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?idCategoria=178

    ResponderExcluir